Pular para o conteúdo
Voltar

Homem mais velho de Mato Grosso é atendido na Caravana

Seu Mulato, de 113 anos, da Comunidade quilombola Mata Cavalo, comemorou a notícia: não precisará passar por cirurgia.
Renata Prata | GCom-MT

Haillyn Heiviny/GCom-MT
A | A

Ao chegar na Arena Pantanal para ser atendido na 13ª Caravana da Transformação, Antônio Benedito da Conceição, de 113 anos, era só sorrisos. Simpático, seu Mulato, como é conhecido, logo fez um convite para a voluntária que o atendia. “Vai lá no meu sítio tomar um caldo de cana e comer banana”, disse ele.

Atraindo olhares por onde passava, o homem mais velho de Mato Grosso passou pelo exame oftalmológico e ficou feliz quando recebeu a notícia que não precisaria operar o olho que ainda não passou pela cirurgia - já que ele operou de catarata de um dos olhos há alguns anos. “Com essa vista o senhor poderá viver até os 200 anos”, brincou o médico, que receitou apenas um colírio para evitar o ressecamento ocular.

Seu mulato é morador da comunidade quilombola Mata Cavalo, município de Nossa Senhora do Livramento, que teve aproximadamente 110 pacientes atendidos nestes 10 dias de Caravana, todos idosos e a maioria moradores da área rural. A secretária de saúde do município, Rita Aurélia Proença Malaquias, explicou que foram priorizados os pacientes que já estavam na Central de Regulação e estavam aguardando agendamento há algum tempo. Também foi feito um trabalho dos agentes de saúde municipal, que identificaram pessoas acima de 55 anos com problemas de visão.

“Seu mulato tem o fechamento de uma vista, então trouxemos ele para dar uma olhada. Estamos muito satisfeitos, a Caravana veio para melhorar a vida de muitos que têm dificuldades de serem consultados. O atendimento foi excelente, tanto das pessoas que estão ajudando, como da parte médica. Poder enxergar novamente dá uma nova perspectiva para essas pessoas, um salto na qualidade de vida deles”, avaliou Rita.

Outra centenária atendida nesta quarta-feira (25.04), Maria Francisca Tomicha de Souza estava acompanhada da bisneta Brenda. Ela já passou por cirurgias nos olhos e procurou a Caravana para saber se estava tudo bem com a visão. “Estou enxergando tudo, graças a Deus. Estou 100%”, comemorou a senhora de 104 anos, que, independente, gosta de cuidar da casa e de cozinhar para família. “Nós moramos em Várzea Grande e viemos de ônibus para a Arena. Ela chegou aqui e estava se sentido livre, não quis aceitar ajuda de ninguém. Ela gosta de fazer tudo sozinha, cozinha muito bem e gosta de manter a casa arrumada”, contou a bisneta.

13 Caravana

Em nove dias, a Caravana da Transformação, que está sendo realizada na Arena Pantanal, em Cuiabá, realizou 10.152 consultas, 4.348 cirurgias e 59.864 procedimentos oftalmológicos. Até nesta terça-feira (24.04) foram regulados 15.796 pacientes e o público total atendido foi de 59.864 pessoas.

A Caravana segue até o dia 10 de maio. Os pacientes submetidos a cirurgias de catarata, yag laser e pterígio recebem o acompanhamento pós-operatório em três etapas, sem nenhum custo, com realização de consultas, exames e avaliações 24h, sete dias e trinta dias depois do procedimento cirúrgico.

Para ser atendido é necessário trazer documento de identificação com foto, comprovante de endereço e cartão do SUS. Nesta edição serão atendidos moradores de Cuiabá, Várzea Grande, Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nova Brasilândia, Nossa Senhora do Livramento, Planalto da Serra, Poconé, Santo Antônio do Leverger, Rosário Oeste e Nobres.





Editorias